Dor nos dentes

Dor nos dentes:

A polpa é a maior causadora desse tormento. Se uma cárie ou fratura atingir o “miolo” do dente o processo é realmente muito dolorido. Para aliviar a dor será preciso tratar o canal que consiste em retirar a polpa, o espaço é limpo e preenchido.

 

 

Como a cárie alcança a polpa?

Como sabemos, a cárie é formada por acúmulo de bactérias que, literalmente, comem o dente. Muitas vezes ela parece bem pequena ainda, mas quando você chega ao dentista e ele faz uma obturação vai perceber que ele fez um buraco muito maior do que você esperava, isso chama-se cone de invasão. Ocorre por que a cárie tem mais dificuldade em corroer o esmalte, por ser uma camada dura, mas a dentina é mole, então quando a cárie consegue perfurar o esmalte, ela promove um verdadeiro estrago na dentina e até que você perceba, ela já pode ter ido mais além e estar atingindo a polpa.

Meu dente quebrou!

“Mas foi só um pedaço de pão, nem era um alimento duro! “

Aconteceu por que o dente estava inteiro por fora, mas por baixo do esmalte a cárie estava enorme. A coroa é apenas uma “casquinha” e se você perceber que tem uma manchinha escura nela, não perca tempo e vá logo ao dentista por que se não for tratada, um dia seu dente pode partir ao meio. Mesmo que você não veja a mancha crescer, não significa que ela estacionou, não espere sentir dor, isso não significa que a cárie não está crescendo.

Os dentes ficam vulneráveis de acordo com os alimentos consumidos?

Frutas cítricas e açúcares, por exemplo, podem provocar manchas e/ou cáries. Com certeza você deve ouvir isso desde criança, mas nada marcou mais do que a mãe ou a avó dizendo que “doce estraga os dentes”. Isso porque os açúcares e amidos, combinados com a placa bacteriana, produzem substâncias ácidas que atacam o esmalte dos dentes, deixando-os mais propensos às cáries. Então, evite os doces, mas, se for consumir, escove bem os dentes, essa é a melhor maneira de diminuir as cáries.

Restauração, quando é necessária?

Somente o dentista pode afirmar quando o caso é de restauração e que método deverá ser utilizado. Comumente a restauração é feita após a limpeza para retirada de cáries ou de fraturas. O profissional prepara a área e preenche com material odontológico indicado para cada situação.

A restauração precisa ser refeita? Em quais casos?

Existem casos em que se faz necessário, o dente já foi restaurado e precisa ser refeito. Pode acontecer por que a restauração ficou escura ou manchada com o passar do tempo e acúmulo de resíduos, as restaurações podem ainda ficar desgastadas devido as repetições de atritos e pressões em decorrência da mastigação. Ela pode trincar e/ou infiltrar também. O dentista vai avaliar ser esta restauração pode ser recuperada ou totalmente removida para a colocação de uma nova.

Infiltração na restauração, como ocorre?

Tanto a restauração com amalgama ou a resina composta podem infiltrar. A sensibilidade será o alarme que vai avisar quando está acontecendo. As bordas da restauração podem não ficar bem aderidas logo após o reparo do dente ou, com o tempo, a saliva pode causar desgaste a essa aderência. Nesses casos a restauração precisa ser refeita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *